Liberty Silver - Moedas de Prata sem IVA

Liberty_Silver_PT

Facebook BI

Quinta-Feira,�14 deNovembro,�2019

O rei vai nu

cesarneves_Destak

por João César das Neves*

No que toca ao sexo, vivemos um tempo doentio. A ausência de regras é a única regra admissível, o prazer é o propósito absoluto e todas as formas de o obter, por mais aberrantes, são equivalentes

O comportamento marialva e devasso são hoje a norma e esta ditadura cultural é esmagadora. Anúncios comerciais, programas escolares, séries juvenis, literatura erudita e investigação pseudo-científica, tudo impõe a atitude dominante, que antes só se ouvia em tabernas e prostíbulos.

Esta ideologia hedonista e irresponsável (dê-se-lhe o nome que sempre teve: porcalhona) é não só popular mas apregoada a níveis oficiais. Especialistas, pedagogos e psicólogos dedicam a carreira a promover nos jovens um deboche higiénico.

Isso é que é saudável! Até o Governo, embrulhado em crises insolúveis, arranja tempo para repetidamente regulamentar a fornicação dos seus súbditos.

Só existe uma posição inaceitável: a defesa da castidade, pureza e temperança, que é dominante em todas as épocas e culturas, excepto hoje no Ocidente. Defender a decência é «conservador» e constitui o supremo pecado.

Qualquer observador imparcial vê que isto não pode ser sensato ou sustentável. A história regista casos paralelos de cegueira ideológica, com gerações obcecadas temporariamente por uma posição extremista e desequilibrada, embora raramente em tema tão nuclear.

Esta é a lição da genial história do jovem Hans Christian Andersen (1805–1875), As Roupas Novas do Imperador, publicada a 7 de Abril de 1837 em Copenhaga. Mas aqui a nudez do rei é mesmo pornografia.

 

 

 

Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar


*João César das Neves é professor na Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais (FCEE) da Universidade Católica Portuguesa em Lisboa.

 

Publicado no Destak dia 28 de Outubro 2010

 

 

 

Comentários (1)

Subscrever RSS deste comentário.

Exibir/Ocultar comentários.
"Doentio"
Já respeitei este senhor, mas com este tipo de comentários é cada vez mais difícil.
Cada um diz o que quer, especialmente, os que vão conseguindo palco.

As pessoas cada vez + exprimem o que sentem, dando cada vez menos lugar a "certas" frustações (v.g. sexuais). Se tem algum problema em lidar com isso, com a liberdade dos outros, é um problema 100% da sua conta. Não se entende tanta revolta contra este tema.
Não deve confundir inteligência, liberdade e aceitação do que é natural, sem "culpas", com imoralidade. Quanto mais se é livre, mais responsabilidade se tem... Nem todos têm capacidade para viver fora de muralhas institucionais!

Nunca é tarde para aprender a lidar com a "porcaria". Se calhar é o que falta a muitos!...

Anónimo , 30 de Outubro, 2010

Escreva um comentário.


busy

AVISO: A informação contida neste website foi obtida de fontes consideradas credíveis, contudo não há garantia da sua exactidão. As opiniões aqui expressas são-no a titulo exclusivamente pessoal. Devido à variação dos objectivos de investimento individuais, este conteúdo não deve ser interpretado como conselhos para as necessidades particulares do leitor. As opinões expressas aqui são parte da nossa opinião nesta data e são sujeitas a alteração sem aviso. Qualquer acção resultante da utilização da leitura deste comentário independente do mercado, é da exclusiva responsabilidade do leitor.