Facebook BI

Quinta-Feira,�21 deSetembro,�2017
Ouro e Prata vão Brilhar - NL BI Jan 2010

Newsletter BonsInvestimentos.com
Revelando os Bons Investimentos nos mercados financeiros

Vol. 6 - Edição 1
Janeiro de 2010

  As Bolsas em 2009

 Os principais índices bolsistas terminaram 2009 positivos. O Dow Jones terminou nos 10.428 pontos, uma subida de 18,8% no ano. Apesar disso, ainda está 26,4% abaixo do seu máximo de sempre estabelecido em Outubro de 2007. O Standard & Poors 500 fechou nos 1.115 pontos, um ganho de 23,5% no ano. O Nasdaq encerrou nos 2.269 pontos, uma subida de 43,9% em 2009.

O rally das bolsas desde o mínimo de 12 anos estabelecido em Março, representa a recuperação mais forte desde 1933. O Dow subiu 61% desde Março de 2009.

Após o castigo de 2008, o PSI-20 valorizou 33,5% em 2009. Foi o seu melhor desempenho dos últimos 12 anos. A última vez que o índice nacional tinha subido mais foi em 1997, altura em que ganhou 71%.

 No Brasil o Bovespa fechou nos 68.588 pontos. O índice acumulou uma valorização é de 82,66% em 2009. No ano passado, a Bolsa paulista fechou com uma queda de 41,2%, em relação a 2007. Esta é a maior valorização da Bovespa desde 2003, quando acumulou ganhos de 97,3% comparando com 2002.

 Interest_Rates

Os bancos centrais estão a aguentar as taxas de juro que tinham reduzido aos minimos para tentar enfrentar a crise. A Reserva Federal Americana, tem a taxa dos fundos federais nos 0,25%. O BCE tem a taxa de juro em 1%. Segundo a minha análise a margem de manobra nas taxas está esgotada, a partir daqui a tendência é de subida.

 DJIA_2009

SPX_2009

 

 Compq_2009

 

 PSI20_2009

 

The Big Picture - Janeiro 2010

 

"Men think in herds, go mad in herds, but recover their senses one by one."

Charles Mackay

 A incompetência recompensa para quem tem influência. O crédito está em dimensões recorde, as condições para as empresas não estão a melhorar e o discurso que a economia vai melhorar para o ano, começa a não pegar, nem para os mais desatentos.

As macro tendências que referimos publicamente desde 2001 e neste site e newsletter desde o início em 2005 estão em pleno funcionamento são para continuar em 2010, a queda do dólar americano, a subida dos metais preciosos, a subida do Petróleo e a volatilidade nas bolsas.

As bolsas mundiais fecharam o ano de 2009 com o maior ganho anual desde 2003. O índice MSCI World terminou com uma valorização anual superior a 28%, após uma queda de 42% em 2008.

 

Na última década as acções em geral foram dos piores investimentos. As acções de Ouro e Prata de grandes empresas mineiras tiveram as melhores performances. O Dow terminou a década quase no mesmo nivel, mas o Dólar Americano perdeu 30% do seu valor, o que significa que as acções e obrigações foram investimentos perdedores na sua generalidade. O Dólar perdeu 75% do seu valor face ao Ouro.

Por muito que os governos digam o contrário o desemprego vai continuar a crescer em 2010. A taxa em Portugal e nos EUA situa-se agora nos 10%.


Os mercados europeus encerraram o ano com a maior valorização desde 1999. O índice Stoxx 50 fechou 2009 com a maior valorização da última década, tendo registado um ganho de 23,75%. O FTSE e o CAC40 registaram, respectivamente, subidas de 22,07% e 22,32%. Já o Ibex 35, fechou o ano com uma valorização de 29,8%.

Na Ásia, os mercados encerraram em alta, levando o MSCI Asia Pacific a acumular um ganho anual de 35%, a maior valorização desde 2003. Na China, o índice Shanghai Composite registou o maior ganho dos últimos dois anos ao subir cerca de 80%, após uma queda de 65% em 2008. Na Índia, os mercados registaram o maior ganho dos últimos 18 anos. O Sensex acumulou uma subida superior a 82%.

 O maior ganho teve lugar na bolsa russa, onde o índice RTS acumula já uma valorização superior a 128%. Os mercados russos foram impulsionados pela forte subida do preço do petróleo, que se aproxima do maior ganho anual da última década.

 

As matérias-primas completaram o maior ganho desde 1971. O índice que reúne 24 matérias-primas, o S&P GSCI, subiu mais de 50% em 2009. Entre as matérias-primas que mais ganharam estão o cobre – que registou o maior ganho em mais de duas décadas – e o petróleo com a maior valorização dos últimos dez anos. O ouro também valorizou, para os 1.096 dólares a onça, elevando para 24% o ganho anual. O ouro completa assim o nono ano consecutivo de ganhos, o maior ciclo de ganhos desde 1949.

 

Ouro % Variação Anual

 USDAUDCADCNYEURINRJPYCHFGBP
2001 2.5% 11.3% 8.8% 2.5% 8.1% 5.8% 17.4% 5.0% 5.4%
2002 24.7% 13.5% 23.7% 24.8% 5.9% 24.0% 13.0% 3.9% 12.7%
2003 19.6% -10.5% -2.2% 19.5% -0.5% 13.5% 7.9% 7.0% 7.9%
2004 5.2% 1.4% -2.0% 5.2% -2.1% 0.0% 0.9% -3.0% -2.0%
2005 18.2% 25.6% 14.5% 15.2% 35.1% 22.8% 35.7% 36.2% 31.8%
2006 22.8% 14.4% 22.8% 18.8% 10.2% 20.5% 24.0% 13.9% 7.8%
2007 31.4% 18.1% 11.5% 22.9% 18.8% 17.4% 23.4% 22.1% 29.7%
2008 5.8% 33.0% 31.1% -1.0% 11.0% 30.5% -14.0% -0.3% 43.7%
2009 23.9% -3.6% 6.5% 24.0% 20.5% 18.4% 27.1% 20.2% 12.1%
Média 17.1% 11.5% 12.7% 14.7% 11.9% 17.0% 15.0% 11.7% 16.6%

 

Prata % Variação Anual

 USDAUDCADCNYEURINRJPYCHFGBP
2001 -0.1% 8.5% 6.1% -0.1% 5.3% 3.1% 14.4% 2.3% 2.7%
2002 4.8% -4.6% 4.0% 4.9% -11.0% 4.3% -5.0% -12.6% -5.3%
2003 24.0% -7.3% 1.4% 23.9% 3.2% 17.7% 11.9% 11.0% 11.9%
2004 14.3% 10.2% 6.5% 14.3% 6.4% 8.6% 9.6% 5.4% 6.5%
2005 29.6% 37.7% 25.5% 26.3% 48.1% 34.6% 48.8% 49.3% 44.4%
2006 45.3% 35.3% 45.3% 40.5% 30.4% 42.6% 46.7% 34.8% 27.5%
2007 15.4% 3.7% -2.1% 7.9% 4.3% 3.1% 8.3% 7.2% 13.9%
2008 -23.8% -4.3% -5.7% -28.8% -20.1% -6.1% -38.1% -28.2% 3.4%
2009 49.3% 16.0% 28.2% 49.4% 45.1% 42.6% 53.0% 44.8% 35.0%
Média 17.6% 10.6% 12.1% 15.4% 12.4% 16.7% 16.6% 12.7% 15.6%

 Os próximos anos vão ser muito bons para quem está investido em metais preciosos.

O preço do açúcar, negociado em Nova Iorque, subiu 128% desde o início de 2009 devido aos receios de que a produção no Brasil e na Índia, os maiores produtores de açúcar do mundo, seja afectada pelo mau tempo. O açúcar termina a década com um ganho de 341% e é a matéria-prima com melhor desempenho neste período.

 

 Burj Dubai, no Dubai - O edifício mais alto do mundo

 

O pessimismo entre os escritores de newsletters de investimentos, seguido pela Hulbert, caiu para o seu nivel minimo desde Abril de 1987, seis meses antes do crash conhecido como Black Monday em 19 de Outubro de 1987. Caiu para 15,6%, o que é um indicador contrário muito forte.

Em 30 de Setembro de 2009, a data dos ultimos relatórios disponíveis publicamente a Goldman Sachs tinha $42 biliões em derivados e $115 milhões em activos. A JPMorgan tinha $79 biliões versus $1.7 biliões em activos. Ambos são acidentes que estão prontos para acontecer.

Em 2010 a minha análise antecipa novas quedas nas bolsas e nos próximos meses um novo teste aos mínimos atingidos este ano e a continuação da queda para valores ainda mais baixos. Vender as subidas e comprar em grandes quedas, pode ser uma boa estratégia.

Segundo a minha análise em 2010 assistiremos ao Ouro acima dos $2.000 por onça e à Prata acima dos $21, e depois valores muito superiores. Apenas com a inflação desde 1980 o Ouro, deveria estar a transaccionar acima dos $5.000 por onça.

No resto de 2009 e em 2010 acredito que como bons investimentos teremos o Ouro, a Prata e outras matérias-primas, com destaque para as matérias-primas agrícolas. A energia é mais um bom investimento.

 

Estatísticas dos Índices
Indíce P/E P/E Est Div % P/Contab. P/Vendas
Dow Ind 16.06 16.03 2.67 2.74x 1.33x
S&P 500 22.16 17.61 2.06 2.21x 1.23x
Nasdaq 42.11 25.53 0.84

2.69x

0.20x

Fonte: Bloomberg, 18 de Dezembro de 2009

 

Mais informação sobre os Mercados no artigo a Segunda Depressão.

 

Os Mercados Cambiais em 2009

Em Novembro o indíce do dólar americano, que representa um cabaz de seis moedas, fechou a cair nos 77,86 pontos. O rally do dólar nas últimas semanas do ano, deram-lhe um ganho de 3,6% em Dezembro, mas mesmo assim perdeu 4,5% em 2009.

Esta queda anual segue um ganho de 5,9% do índice do dólar em 2009, e é a sua menor queda anual desde uma perda semelhante em 1995.
O Euro terminou o ano por volta dos $1,4331. Em 2009, ganhou 2,5% face ao dólar. É o menor ganho desde que o euro foi introduzido há uma década e não compensa a queda do ano anterior. Em 2009, o Euro, começou o euro perto dos $1,40, caindo para baixo dos $1,25 em Março acompanhando as quedas das bolsas para os seus mínimos e depois subiu com força chegando acima dos $1,50 no início de Dezembro.
Face ao dólar a libra inglesa fechou por volta dos $1,6178. Em 2009 ganhou 12,1% face ao dólar, após ter perdido quase 28% em 2008.
Em 2009 o Dólar perdeu terreno contra todas as principais moedas, excepto face ao iene japonês.
O iene japonês fechou por volta dos 93,07 face ao dólar. O dólar ganhou 1,9% face ao iene, em 2009, ajudado pelo ganho de 7,1% em Dezembro.
Face às outras moedas que fazem parte do índice do dólar, em 2009, perdeu 2,9% face ao Franco Suiço, caiu 6,1% contra a Krona Sueca e 13,4% contra o Dólar Canadiano.
A moeda verde também caiu 21,4% face ao Dólar Australiano e 19,8% contra a moeda da Nova Zelândia.
O dólar acumulou durante o ano uma queda de 25% no ano, a maior desvalorização nominal da moeda norte-americana em relação ao Real brasileiro na história. O dólar fechou o ano, cotado a por volta de R$ 1,743.
  

A moeda americana está a colapsar e nos próximos anos vai deixar de ser a moeda de referência mundial. O indíce do dólar encontra-se agora abaixo dos 78 pontos, as quedas vão acelerar. O dólar americano retomou a sua tendência de médio e longo prazo que segundo a minha análise é de queda.

USD_2009

XEU_2009

 Mais informações sobre os mercados cambiais em: Colapso do Dólar

 

 

Metais Preciosos em 2009

O Ouro e a Prata fecharam 2009 com fortes subidas.

2009 foi o nono ano consecutivo de ganhos anuais para o Ouro.

 

A Platina para entrega em Janeiro fechou nos $1.460 por onça. Ganhou 55% em 2009.

O Cobre para entrega em Março fechou nos $3,3465 por libra. No ano trepou quase 140%.

O Paládio para entrega em Março terminou nos $408,85 por onça. Disparou 117% no ano.

 

O SPDR Gold Trust (símbolo: GLD), o maior exchange-traded fund que segue o preço do Ouro em Londres, terminou nos 107,31, a valorizar 24% no ano. O fundo detinha no final do ano 1.133,62 toneladas métricas, face às 780,23 toneladas métricas no final do ano anterior.  

Os metais preciosos podem pontualmente assustar os investidores tanto como entusiasmam, mas segundo a minha análise a tendência de médio e longo prazo é de subida.

Mais informação sobre o Ouro e Prata em: Entrevista GATA

O contrato de Ouro para entrega em Fevereiro na divisão Comex da New York Mercantile Exchange, terminou o ano nos $1096,20 por onça, acima dos $1.000. Os futuros acabaram a subir 24% em 2009.

A minha análise aponta para o Ouro acima dos $2000 por onça em 2010. Quando este price target for ultrapassado o Ouro poderá dirigir-se a médio prazo para cima dos $2500 por onça.

GOLD_2009

Mais informações sobre a ascensão do Ouro em: Venderam-se os Anéis

 

A Prata para entrega em Março, terminou nos $16,845 por onça, a subir 49% em 2009.

A minha análise aponta para a Prata acima dos $21 por onça em 2010. Quando este price target for ultrapassado a Prata irá dirigir-se no médio prazo para cima dos $50 por onça.

SILVER_2009

 

 Mais informações sobre a ascensão da Prata em: A Prata vai ser Ouro

  

A Energia em 2009

O preço do Petróleo crude West Texas na New York Mercantile Exchange para entrega em Fevereiro fecharam o ano nos $79,36 por barril. Em 2009, subiram 78%, o seu melhor ganho desde 1999.

Apesar dos futuros do Petróleo terem ganho quase 80%, o United States Oilf Fund (simbolo: USO, cotação:39,28), o maior exchange-traded fund de Petróleo, fechou o ano a ganhar menos de 20%. A maneira como o fundo está estruturado e o padrão especial de transaccionar dos futuros do crude no Nymex, cortaram os ganhos do ETF.

O United States Natural Gas Fund (simbolo:UNG, cotação:10,06), o maior ETF do gás, caiu mais de 50% em 2009.


A curto prazo, o preço do Petróleo está consolidar a nova subida desde o início do ano. Considero que a médio prazo podem ser atingidos novos máximos e que o crude está numa tendência de subida a longo prazo.

WTIC_2009

O contrato de Gás Natural para entrega em Fevereiro fechou nos $5,572 por milhões de BTUs (British Thermal Units) na Nymex. Em 2009 os futuros do Gás, cairam 0,9%.

Segundo a minha análise a médio e longo prazo a tendência do Gás Natural é de subida. Em 2010 o Gás Natural poderá transaccionar novamente acima dos $7 por BTU.

NATGAS_2009
 

 
 
Análise Técnica Euro/Dólar e as suas implicações para 2010‏

 

por Tiago Marques Pereira, CMT

Analista Técnico

Membro da MTA -Associação de Técnicos de Mercado Norte Americana (New York,USA)

 

Algumas vezes como traders precisamos parar e repensar estratégias. Especialmente quando uma moeda depressiva no longo prazo começa ter subidas fortes e repentinas. No caso do dólar houve concerteza muitos traders que por várias vezes pensaram e repensaram as suas ideias dado o ambiente de forte volatilidade que o dólar tem apresentado no último ano.

Sim, estou super optimista no médio prazo no dólar (ETF, símbolo:UUP).E penso que deverá ainda subir bastante nas próximas semanas. Vamos ver se conseguimos antecipar as próximas resistências do dólar . Desta forma podemos antecipar um rebound no ouro, esperando que uma queda no dólar possa permitir uma retoma do bull no ouro(ETF, símbolo:GLD). Numa análise mais técnica o arranque do Dólar parece levar todos o sinais técnicos necessários para confirmar o nosso optimismo e se poder tornar numa importante inversão de médio/longo prazo:

 
  EURDOL

 

1. O RSI num time frame semanal (rsi-14) começou a cair num ângulo bastante acentuado e encontra-se apenas ligeiramente abaixo de 50, a confirmar-se esta quebra será um importante sinal de forte tendência semanal de valorização do Dólar contra o EURO . Reparem também na divergência bull que o RSI fez no último máximo acima de 1.50, anunciando o rally que se acabou por verificar.
2. Como sabemos que o preço do dólar se move normalmente na razão inversa ao OURO, o facto do ouro ter caído mais de 100$ do seu máximo vem confirmar o momento bull no dólar.
3. Repararam como o dólar fez um duplo topo(base eur/dol-1.24) no início de 2008, num movimento de bear market rally em resposta á quebra das várias "bolhas" que entretanto surgiram em vários mercados de matérias primas e não só. Saindo desse topo o dólar estabeleceu um mínimo mais alto(1.5140) que o de 2007 (1.60) e recordo que as tendências se formam com mínimos e máximos mais altos. Temos também como reacção a esses máximos de 1.24 o estabelecimento de uma zona de resistência/suporte nos 1.40/42 que pode oferecer alguma residência ao dólar, podendo reagir até 1.44/45 no curto prazo.
4. O Sentimento dos Traders/investidores no mercado do OURO (COT) tem sido excessivamente optimista junto de pequenos especuladores(muitos dos meus leitores e clientes que acompanho) e grandes traders(hedge funds) , sugerindo que um correcção significativa estaria iminente. Sem surpresa a situação contrária apresentava-se no dólar.
5. Presume-se que o actual movimento se enquadre no padrão ZIG-ZAG que pressupõe um movimento relativamente rápido no caminho para o target dos 1.1650., esta possibilidade estará válida enquanto o dólar não negociar acima de 1.52.
6- o MACD semanal está em sintonia com os pontos anteriores, estando com claro sinal bull confirmando por ora as expectativas optimistas no Dólar
 
Conclusão: Presentemente o dólar encontrou alguma resistência nos 1.42 que coincide com a sua média de 50 dias e com o 38.2% retracement de Fibonacci, assim sendo a actual pausa na valorização do dólar não pode espantar e era até mesmo esperada a estes valores. Mas só com o tempo poderemos saber se irá iniciar uma correcção ou andar de lado a consolidar antes de novas subidas. Os optimistas no OURO devem procurar alguma suporte na área de confluência dos 1070-90(time frame semanal) onde podem arriscar set ups longos no ouro com stops abaixo de 1070.
Os mercados em geral nos EUA estão também muito vulneráveis a uma queda acentuada, sendo que o S&P 500 tem no ultimo ano andado inversamente ao dólar. Se esta correlação continuar, e o dólar continuar a subir, alguns traders podem começar a vender short os títulos mais fracos dos sectores mais fracos dos índices S&P 500 e do RUSSEL2000.
Neste início de 2010 deverá ser muito interessante ver como se desenrolará a correlação entre o Ouro, dólar e os mercados financeiros
 
  
 Bons Trades e BOM ANO em 2010!!!!

Tiago Marques Pereira

 

----Adicionalmente, qualquer informação sobre valores mobiliários não deve, em circuntância alguma, ser entendida como constituíndo por si só uma ordem de venda, compra ou qualquer outra estratégia de investimento, e são transmitidas com base em informação disponível para o público em geral e recolhida de fontes consideradas de confiança. Tratando-se ainda de informação resultado da análise e conclusões do autor, disponibilizada com o objectivo único de constribuir para o esclarecimento das tomadas de decisões de investimento a efectuar directamente pelos investidores

 

 

AVISO: A informação contida neste website foi obtida de fontes consideradas credíveis, contudo não há garantia da sua exactidão. As opiniões aqui expressas são-no a titulo exclusivamente pessoal. Devido à variação dos objectivos de investimento individuais, este conteúdo não deve ser interpretado como conselhos para as necessidades particulares do leitor. As opinões expressas aqui são parte da nossa opinião nesta data e são sujeitas a alteração sem aviso. Qualquer acção resultante da utilização da leitura deste comentário independente do mercado, é da exclusiva responsabilidade do leitor.